terça-feira, 17 de outubro de 2017

Ciclo de conversas Confesso que Li… com Paula Só

REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS DE ALMADA


Pelo terceiro ano consecutivo estão de volta os encontros CONFESSO QUE LI. 
Um convidado em cada mês que nos trará alguns livros. Livros esses que lhe suscitem memórias, pontos de sinalização para uma conversa, que abrangerá, como não pode deixar de ser, o seu percurso pessoal e profissional.
A segunda conversa deste ciclo é com a atriz Paula Só.

Paula Só fez formação pela Escola de Artes Decorativas António Arroio e pós-graduação em Artes Performativas – Interpretação pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Participou em estágios e atelliers de desenvolvimento técnico e artístico. É elemento do grupo de teatro “O Bando” desde 1987, embora tenha feito parte de outros grupos de teatro e de projectos teatrais dentro e fora do país. Desenvolveu ateliers de expressão dramática com adultos e crianças, em diversos locais, como o Teatro O Bando, Faculdade de Ciências e Tecnologia, UNEAS (na República de São Tomé e Príncipe) ou Culturgest. 
Obteve da Crítica títulos de “Actriz Revelação do Ano” e “Melhor Actriz do Ano”, a nível Nacional, ex-áqueo com Eunice Muñoz, e “Melhor Actriz da Arena Ibérica”, no Festival de Sitges, respectivamente com os espectáculos Avareza, Luxúria e Morte n’Arena Ibérica, de Vallinclan (encenação de Blanco Gil), Nós de Um Segredo, recolha de textos populares encenada por João Brites e Amanhã, a partir da peça Antes de Começar, de José de Almada Negreiros, encenada também por João Brites. Entre os seus últimos espectáculos de referência encontram se As Três (Velhas) Irmãs (encenação de Martim Pedroso),Quarentena (encenação de João Brites), mas no seu percurso há outros momentos importantes, como as participações em peças como Merlin (2000) Ensaio Sobre a Cegueira (2004) ou Dos Bichos (2016) ou a inesquecível Peregrinação que encerrava as tardes da Expo 98.
Participou em filmes como Até Amanhã Camaradas (Joaquim Leitão), O Barão ou Oito Oito (ambos de Edgar Pera), bem como séries e novelas televisivas como Bem-vindos a Beirais, Aqui tão Longe, Dentro, A Impostora, Ouro Verde, Amor Maior ou Sim Chef. Em 2015, foi descerrada uma placa de homenagem com o seu nome no Salão Nobre do Teatro Nacional D. Maria II. Entre 16 de Setembro 15 de Outubro de 2017 encarna o Rei Lear, na histórica peça homónima de William Shakespeare, encenada por Bruno
Bravo no Teatro nacional D. Maria II.

Local: Biblioteca Municipal de Almada
Dia: 21 de outubro
Horário: 16h30
Condições de Participação: Entrada livre

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

56.ª Formação Iniciação à Informática

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE

Informação

Formação em tecnologias da informação e comunicação, para alunos com conhecimentos consolidados, com o objetivo de dotar os formandos de competências mais avançadas na utilização das TIC.
 
Horário - 15h00 – 17h00
Local - Biblioteca de Alcochete
Duração - 2h
Público-Alvo - Público em geral
Dias -  24, 27 e 31
Contatos - Informações e inscrições: Biblioteca de Alcochete - 21 2349720 | biblioteca@cm-alcochete.pt

Lançamento de Livro + Hora do Conto + Sessão de Autógrafos

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE
 O Baloiço, de João Barbosa e Geandra Lipa – Alfarroba edições

Era uma vez uma sala com uma janela de onde se via o baloiço de um jardim. Marcado pelo tempo, o baloiço ora ia para a frente, ora ia para trás. Trazia caras, gestos e gentes de várias idades, embalava sonos, despertava cócegas.
Era uma vez o baloiço de um jardim.
 
Data: 14
Horário: 15h:00
Local: Biblioteca de Alcochete - Sala multiusos
Público-alvo: Pais e filhos (crianças entre os 3 e os 12 anos).
Duração: 120 minutos
Contatos: Informações e marcações: Biblioteca de Alcochete - 21 2349720 | biblioteca@cm-alcochete.pt

Certificação TIC: AlcocheteQu@lifica

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE
 
 Informação
 
A Biblioteca de Alcochete, em parceria com a Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), continuará a promover o projeto de validação de competências TIC (tecnologias de informação e comunicação), sendo entidade credenciada para atribuição da certificação e emissão do respetivo Diploma, conferido pela UMIC – Agência para a Sociedade da Informação. A certificação será formalizada mediante a realização de um exame de avaliação.
 
Horário - 11h00 – 13h00
Local - Biblioteca de Alcochete
Duração - CA. 120 min.
Público-Alvo - Público em geral
Observações - A certificação TIC está sujeita a marcação/agendamento prévio.
Dias - 12, 19, 26
Contatos - Informações e inscrições: Biblioteca de Alcochete - 21 2349720 | biblioteca@cm-alcochete.pt
 
 
 

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Apresentação do livro e DVD “O Povo que ainda canta”, com a presença de José Moças (diretor Tradisom)

REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS DE ALMADA


Para assinalar o mês da música propomos a presentação do livro + DVD “O Povo que ainda canta”, com José Moças, diretor Tradisom.

Depois de quatro anos imparáveis em torno da música portuguesa nas suas mais variadas expressões, com mais de um milhar de projetos registados em mais de 2300 vídeos, depois de mais de uma dezena de documentários realizados e de ter vencido um prémio Megafone, de ver um disco editado pela NOS Discos e de manter um programa semanal na Antena 1, o projeto “A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria” trouxe ao grande público a série documental «O Povo Que Ainda Canta», que depois de ter sido exibida em formato televisivo na RTP2, é agora editada em formato DVD pela TRADISOM.

Local: Biblioteca Municipal de Almada
Dia: 14 de outubro
Horário: 16h00
Condições de Participação: entrada livre

Comunidade de Leitores "Sábados de leitura"

REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS DE ALMADA


 

Nesta sessão vamos falar sobre o livro “Foi como um Rio”, de Francisco Ceia – com a presença do autor

“Um rio é uma árvore de água, filho do choro da chuva doce, escrito no corpo do mundo. O sonho esgaravata-lhe um botão, cálice, corola… explode flor, abre folhas, devagar, cresce haste… gracejo, acotovela seixos, resiste cânticos de constância, corre, briga, abranda, lavra letra e salpico, nas linhas das margens que forja… harmoniza novos braços, adensa o leito, afirma o tronco, esbelto, curva viajem, anda parado… por fora, finge que anda, mas flui, sentido por dentro… adormece espelho, guardador de imagens e lembranças, desagua, no fundo dos olhos de quem o olha, e afoga as raízes no mar, para lhe beber o sal que há nas lágrimas… tange búzios no peito da maresia… nas luzes do horizonte, solta um grito azulino de gaivota… giza no arco do céu, cor, o beijo pássaro, e na asa dos bons vendavais, imagina nova rota, Sol, chão de sede, searas, tempestade, solidões… no fim, pode ser o começar… como rio de pérolas perdidas no pranto de uma janela, fechada ao cinge gélido de Dezembro, esborratando as cinzas da tarde, dentro dos olhos parados de alguém….”

Francisco Ceia, é natural de Portalegre. Em 1976 frequenta o curso de teatro, e inicia a sua carreira artística como ator profissional no CENDREV – Évora. Em Janeiro de 1980, funda em Portalegre, a Companhia de teatro profissional, Teatro do Semeador. Compõe música para Teatro, e participa como ator, em peças para a R.T.P., a convite desta estação, é o pivot da série A casa do Mocho Sábio, onde conjuga o trabalho de ator, músico, e autor das canções, e genérico do programa. Em 1995, a convite da Companhia de teatro do Porto Seiva Trupe, integra o seu elenco, no musical, Ópera do Malandro de Chico Buarque. Em Maio de 1997 participa em Cáceres, no Festival Internacional da World Music, “WOMAD”, e, em 1999, no 36.° Festival R.T.P. da Canção.


Local: Biblioteca Municipal José Saramago
Dia: 14 de outubro
Horário: 15h00
Público-alvo: Maiores de 18 anos
Condições de Participação: entrada livre

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

No 1.º sábado de cada mês… Era uma vez…

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE


Opostos… mas não tanto! – Histórias do Som e do Silêncio
Animação, mediação e promoção do livro e da leitura

No âmbito do Dia Internacional da Música teremos histórias com muitos sons e alguns silêncios. Começamos com uma aula de tuba muito original, que convida ao jogo e, sem sair da sala, vamos conhecer um professor extraordinário que conhece a força inspiradora e poética da música. Contamos também com ruído, na nossa sessão, numa pequena história da vida dos adultos: a Helena tem um pai que berra com ela e, como não é fácil viver com quem anda sempre aos berros, um dia ela decide fazer a mala e aventurar-se pelo mundo

Data: 7
Horário: 11h00 e 15h:00
Local: Biblioteca de Alcochete - Sala do conto
Público-alvo: Pais e filhos (crianças entre os 3 e os 12 anos).
Duração: 60 minutos
Observações: É necessário efetuar marcação para esta atividade. O número máximo de crianças é de 30 crianças na sessão da manhã e 25 crianças na sessão da tarde.
Contatos: Informações e marcações: Biblioteca de Alcochete - 21 2349720 | biblioteca@cm-alcochete.PT

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Apresentação do livro “Silêncios que o fogo deixou", de Américo Morgado

REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS DE ALMADA


É um livro intimista, cheio de encontros e desencontros e agradecimento à vida.
A quem o ler sente o chamamento dialogante com o mais profundo de nós próprios e sentimentos das batidas do coração.

Local: Biblioteca Municipal de Almada
Dia: 7 de outubro
Horário: 16h30
Condições de participação: Entrada livre


Apresentação do livro "Pedaços de história", de José Augusto de Pinho Neno

REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS DE ALMADA

Pedaços de história é um conjunto de narrativas que têm por especial referência a mobilidade do Povo Português. Mobilidade a que estão profundamente ligados sentimentos de humanismo e de patriotismo herdados da cultura judaico-essénia afirmada e desenvolvida pelos Cavaleiros do Templo, a quem se deve a fundação de Portugal, bem como a difusão da Língua Portuguesa pelos Quatro Cantos do Mundo. Nesta obra o autor dá especial realce à saga das gentes da Murtosa na sua diáspora pelo Mundo, cuja influência no processo de globalização a que se assiste é traduzida na chave do soneto Cidadão do Mundo, em “MAIS ALÉM”, que se transcreve:

“Sou murtoseiro, logo, português,
                        Por conseguinte, cidadão do Mundo”
                            Miguel Cirne

José Augusto de Pinho Neno nasceu na Murtosa em Outubro de 1934. É diplomado pela Escola do Magistério de Évora, licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa e mestre em Ciências da Educação pela Universidade de Aveiro. Tirou ainda os cursos de Ensino Especial, de Orientação Profissional e de Auditor de Defesa Nacional. Dedicado à Educação e ao Ensino, além de ter exercido a docência em vários níveis e modalidades, foi Diretor do Colégio Pina Manique, da Casa Pia de Lisboa; Chefe de Divisão no Instituto de Apoio à Emigração e às Comunidades Portuguesas; Adjunto do Gabinete do Ministro da Educação; Coordenador do Gabinete Jurídico do Instituto de Inovação Educacional; Subdiretor-geral do Ensino Superior e Secretário Relator da Comissão de Avaliação do Ensino Superior na área da Educação. Membro de algumas associações de natureza cultural, científica, pedagógica e social, proferiu várias comunicações no âmbito da respetiva atividade e publicou diversos artigos em revistas da especialidade, tais como A Nossa Escola, Educação & Liberdade, A Escola Cultural, Revista ESES e Cidadania e Defesa, entre outras. Tem várias os publicadas em prosa e em poesia.

Local: Biblioteca Municipal de Almada
Dia: 7 de outubro
Horário: 15h30
Condições de Participação: Entrada livre


quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Aprender Numa Tarde

BIBLIOTECA MUNICIPAL DO SEIXAL


A Biblioteca Municipal do Seixal apresenta mais uma edição de Aprender Numa Tarde - Oficina de Competências Básicas em Tecnologias da Informação, ministrada pela associação Rato - ADCC.
A oficina é composta por quatro módulos, distribuídos por quatro sábados, no horário das 15 às 18 horas.

Destina-se a maiores de 16 anos, é gratuita, e para participar basta proceder à inscrição obrigatória dos 4 módulos (limitada a 6 vagas) de 28 de setembro a 6 de outubro, presencialmente no balcão de Serviço de Informação à Comunidade, através do telefone 210 976 100 ou endereço eletrónico sic@cm-seixal.pt.

Mais informação disponível na agenda e no regulamento.