terça-feira, 18 de abril de 2017

Formação de formadores, por Marina Nabais e Joana Pupo

REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS DE ALMADA


Oficina dirigida a pais, professores, bibliotecários, agentes culturais e a todos os interessados em promover, junto dos mais jovens, o gosto pela leitura e a descoberta de novas experiências através do contacto direto com o livro.

Local: Biblioteca Municipal de Almada
Dia: 28 de abril
Horário: 17h00 às 20h00
Lotação máxima: 20 participantes
Condições de participação: inscrição gratuita sujeita a marcação prévia
Tel.: 212 724 923 / biblactividades@cma.m-almada.pt

Comemoração do Dia Mundial do Livro - Venha Festejar o Livro em Liberdade com a Apresentação do livro “Os rapazes dos tanques” de Alfredo Cunha e Adelino Gomes, moderado por João Morales com a presença do autor Adelino Gomes, do Coronel Carlos Maia de Loureiro e do ex Furriel Custódio Lutas

REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS DE ALMADA


Os Rapazes dos Tanques oferece-nos imagens e testemunhos exclusivos dos homens que estiveram frente a frente no Terreiro do Paço e no Carmo, no dia 25 de Abril de 1974. As fotografias de Alfredo Cunha e as entrevistas conduzidas por Adelino Gomes levam-nos a (re)viver aquelas horas e a percebermos as dúvidas, os receios, a ansiedade, a tensão, a esperança, as alegrias vividas por cidadãos que, depois desse dia, regressaram, na maior parte dos casos, ao anonimato. E a conhecer, também, o olhar que esses homens têm sobre o país quarenta anos depois.
Este livro dá voz, pela primeira vez, a furriéis e cabos que não obedeceram às ordens de fogo do brigadeiro comandante das forças fiéis ao regime - um ato de justiça aos que estando, numa primeira fase, na defesa do regime arriscaram a vida e souberam estar à altura do desafio.
Os Rapazes dos Tanques é uma homenagem aos homens da Cavalaria que acabaram com 48 anos de ditadura, em especial, ao capitão Salgueiro Maia.

Adelino Gomes (n. 1944) exerceu a atividade quotidiana de jornalista durante 42 anos, na rádio, na televisão e na imprensa escrita e foi provedor do ouvinte da RDP (2008-2010). É coautor, com Paulo Coelho e Pedro Laranjeira, do duplo álbum O dia 25 de Abril, relato dos acontecimentos militares no Terreiro do Paço e no Largo do Carmo (sucessivamente reeditado). É docente na pós-graduação em Jornalismo do ISCTE-IUL/Media Capital (Estudos Críticos e Deontologia dos Media) e investigador associado do CIES-IUL.

Alfredo Cunha (n. 1953. Começou sua carreira profissional em fotografia publicitária em 1970 e como fotojornalista no Notícias da Amadora em 1971. Trabalhou no jornal O Século e n'O Século Ilustrado (1972), na Agência Noticiosa Portuguesa ANOP (1977) e nas agências de notícias Notícias de Portugal (1982) e Lusa (1987). Foi fotógrafo e editor-chefe no Público entre 1989 e 1997, quando decidiu juntar-se ao grupo Edipresse como fotógrafo-chefe. Em 2000, começou a trabalhar na revista Focus. Em 2002, colaborou com Ana Sousa Dias no programa “Por Outro Lado”, da RTP2. Foi o fotógrafo e editor-chefe do Jornal de Notícias entre 2003 e 2009 e diretor fotográfico da Global Imagens entre 2010 a 2012. Atualmente trabalha como freelancer e está desenvolvendo vários projetos editoriais.
Fotografou o 25 de Abril de 1974 em Portugal. Pouco depois, viajou por Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, S. Tomé, Timor-Leste e Cabo Verde, fotografando a descolonização Portuguesa.
Publicou alguns dos livros de fotografia, entre os quais Raízes da Nossa Força (1972), Vidas Alheias (1975), Disparos (1976), Naquele Tempo (1995), O Melhor Café (1996) Porto de Mar (1998), 77 Fotografias e um Retrato (1999), Cidade das Pontes (2001), Cuidado com as crianças (2003), Cortina dos Dias (2012), O Grande Incêndio do Chiado (2013) e Os Rapazes dos Tanques (2014).

João Morales (n. Lisboa; 1970) começou no jornalismo em 1993, no Diário de Notícias. Publicou na revista Correio de Domingo e pertenceu ao diário A Capital, entre 1996 e 1999. Integrou a Gazeta de Lisboa (semanário publicado em 2000) o Meios & Publicidade e foi editor da revista Media XXI. Entre 2004 e Março de 2012 dirigiu a revista Os Meus Livros. É colaborador da Time Out. Durante alguns anos, fez a cobertura de concertos de Jazz (Jazz em Agosto; Jazz Im Goethe Garten; Culturgest) para o Diário Digital. Tem artigos em outras publicações, como a revista Colóquio Letras, Dirigir (do IEFP), Revista do Montepio, The Pfizer Journal, Jornal Inside ou Memória Alentejana. Tem organizado inúmeros debates em torno de livros, autores e leituras, como o Ciclo Com Todas as Letras (na SPA), sessões na Feira do Livro de Lisboa, na Biblioteca Municipal de Viana do Castelo ou o aniversário da Biblioteca Municipal Alexandre O’Neill (Constância). Coordena e apresenta o ciclo mensal Recordar os Esquecidos (na Livraria Almedina do Atrium Saldanha, desde Janeiro de 2015). É programador do festival Livros a Oeste (desde 2012), na Biblioteca Municipal da Lourinhã; dos ciclos anuais Confesso que Li (desde 2015), com a Câmara Municipal de Almada e Viver (com) a Escrita (desde 2014) com a Câmara Municipal de Santiago do Cacém e do Torres de Leitura (2013; Escola Secundária Henriques Nogueira). Concebeu e levou a cabo diversas formações e conferências (com apoio audiovisual), na área da Música e das suas relações com outras formas de expressão, como a Literatura ou o Cinema. Criou e desenvolveu o projecto Literatura – Língua Comum, para o Programa Escolhas (integrado no Alto Comissariado para as Migrações). Integra o Júri do Prémio nacional de Conto Manuel da Fonseca, da Câmara Municipal de Santiago do Cacém (desde 2012).

Local: Biblioteca Municipal de Almada
Dia: 22 de abril
Horário: 15h30
Condições de participação: entrada livre



Apresentação do livro "Cartas a André", de Xico Braga - Apresentação pelo escritor e crítico literário Domingos Lobo

REDE MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS DE ALMADA


Romance epistolar, construído com as cartas escritas para André, um amigo de muitos anos e muitas lutas. Ao lê-las, vamos vencendo as desilusões do autor com um mundo que mudou e com as circunstâncias da vida.
Excerto
«Como deves ter calculado, esta carta já a estou a escrever no escritório, rodeado dos meus livros, em frente à secretária dela, à espera dela. A imaginá-la. Até amanhã, em que a realidade desmentirá todos estes criadores de sonhos, de aventuras, de realidades inventadas com a arte poderosa dos que pensam o mundo. Amanhã, a realidade será bem melhor do que toda a força que o imaginar tem. Amanhã, a realidade encherá de mel todos os meus sonhos e dar-me-á o alento de que necessito para a vida que me espera. Amanhã, farei as pazes com uma parte fundamental do meu passado, com uma parte, uma outra parte, daquilo que sou. E, porque aprendo, espero ser capaz de mudar e não cometer os mesmos erros.»

Breve recital
Poesia por Domingos Lobo e Manuel Diogo
Guitarra Clássica com Nelson Vieira

Francisco Braga - O autor reside há vários anos em Miratejo, é frequentador do Teatro Municipal e das atividades culturais que o Município desenvolve. Foi professor de Filosofia em escolas dos municípios de Almada e Seixal.

Local: Biblioteca Municipal de Almada
Dia: 21 de abril
Horário: 18h30
Condicões de participação: Entrada Livre

terça-feira, 11 de abril de 2017

Na Voz dos Jovens

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE
Animação de rua

Para assinalar os dias Mundial do Livro e dos Direitos de Autor e o 25 de Abril, realiza-se uma vez mais a iniciativa Na voz dos jovens. Esta conta com a participação dos alunos dos estabelecimentos de ensino da freguesia de Alcochete, desde o 1.º ciclo do Ensino Básico ao Ensino Secundário. Assim, os estudantes percorrerão as principais ruas e artérias da vila de Alcochete declamando poesia em voz alta. Os grupos de jovens acompanhados pelos seus professores e por técnicos da CMA afluirão ao Largo Almirante Gago Coutinho onde, subindo ao coreto, farão a apresentação dos seus textos à população, constituindo este momento a apoteose da atividade.

Dia - 24
Local - Vila de Alcochete (Largo Almirante Gago Coutinho)
Horas - 10:30
Duração - Ca de 90 min.
Contatos - Biblioteca de Alcochete – 21 2349720 | biblioteca@cm-alcochete.pt
Observações - Esta iniciativa faz parte do Plano Anual de Atividades de Cooperação da Rede de Bibliotecas de Alcochete, para o ano letivo de 2016/17.
 

Xadrez na Biblioteca de Alcochete

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE
Aulas de xadrez

Aulas de xadrez na Biblioteca de Alcochete sob a orientação do professor Vítor Mira, dirigidas a crianças e jovens com idades compreendidas entre os 06 e os 15 anos.

Dia(s) - 8, 15, 22, 29
Horário - 10:30
Local - Biblioteca de Alcochete – Sala infanto-juvenil
Duração - Ca. de 90 minutos
Contatos - Informações e inscrições: Biblioteca de Alcochete - 21 2349720 | biblioteca@cm-alcochete.pt

quarta-feira, 29 de março de 2017

Certificação TIC: AlcocheteQu@lifica

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE
Informação

A Biblioteca de Alcochete, em parceria com a Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), continuará a promover o projeto de validação de competências TIC (tecnologias de informação e comunicação), sendo entidade credenciada para atribuição da certificação e emissão do respetivo Diploma, conferido pela UMIC – Agência para a Sociedade da Informação. A certificação será formalizada mediante a realização de um exame de avaliação.

Dia(s) - 6, 13, 20, 27
Horas - 11h00 às 13h00
Local - Biblioteca de Alcochete
Duração - 2h
Público-alvo - Público em geral
Observações - Ca. 60 minutos (exame)


A Noite dos Contos do Mundo

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE
Narração Oral
 
A noite dos contos do mundo visita, pela primeira vez, a Biblioteca de Alcochete para um serão à volta da sabedoria popular, narrada em diferentes línguas. Para além de um conto tradicional português acompanhado da língua gestual, vamos escutar contos em francês, inglês, espanhol, alemão, polaco, russo e em esperanto que nos permitirão viajar, no embalo das diferentes sonoridades, por paragens mais ou menos distantes, experimentando aventuras imprevistas e conhecendo personagens encantatórias, onde tudo é possível.
 
Dia - 1
Horário - 20:30
Local - Biblioteca de Alcochete
Público-alvo - Público em geral
Duração - Ca 60 min.
 

No 1.º sábado de cada mês… Era uma vez…!

BIBLIOTECA DE ALCOCHETE

Animação, mediação e promoção do livro e da leitura
Opostos… mas não tanto! – Histórias da Mentira e da Verdade
 
As Histórias da Mentira e da Verdade procurarão despertar para dois olhares simultâneos sobre a realidade, por isso, escolhemos leituras onde a imaginação, fantasia e “nonsense” imperam e outras num registo de seriedade, objetividade e espírito crítico. Que personagens convidamos? Um urso que anda à procura do seu chapéu perdido e que vai acabar por perceber que há animais mais honestos que outros, alguém cujo vizinho é um cão, numa história sobre relações de vizinhança, expetativas e preconceitos e um Pedro na hora da sopa, momento para o qual terá de ser chamada a Bruxa das Couves. Histórias para rir e sentir na melhor das companhias: a vossa!
 
Horário - 11h00 e 15h00
Local - Biblioteca de Alcochete – Sala do conto
Duração - Ca. 60 minutos
Contatos - Informações e marcações: Biblioteca de Alcochete - 21 2349720 | biblioteca@cm-alcochete.PT
Observações - É necessário efetuar marcação para esta atividade. O número máximo de crianças é de 30 crianças na sessão da manhã e 25 crianças na sessão da tarde.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Vitória, Vitória... Não Acabou a História

BIBLIOTECA MUNICIPAL DO SEIXAL


E se, de repente, as personagens das histórias ganhassem vida?

Sábado, dia 1 de abril, das 21 às 23 horas, vão ser contadas histórias, de viva voz, pelas próprias personagens, com visita guiada, «à luz das velas», pela Biblioteca.

A atividade é gratuita e as inscrições decorrem até 31 de março, no Serviço de Informação à Comunidade da Biblioteca.

Seixal, Marés de Leitura

BIBLIOTECA MUNICIPAL DO SEIXAL


A Biblioteca Municipal, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares e os professores bibliotecários do concelho, vai promover no próximo dia 30 de março, entre as 9:30 e as 12 horas, a iniciativa Seixal, Marés de Leitura.

Trata-se de uma marcha, que assinala a Semana da leitura, e que decorrerá ao longo da marginal entre a EB Paulo da Gama e o parque da Quinta dos Franceses no Seixal, e que se pretende demonstrativa da importância das bibliotecas nas escolas, e do valor do livro e da leitura para o desenvolvimento integral dos cidadãos.

Encontram-se envolvidos nesta atividade cerca de 500 alunos e 50 professores, provenientes de 25 escolas do concelho.